quinta-feira, 7 de abril de 2011

7 de abril - o nosso dia, colegas jornalistas

A data é de resistência, luta e vontade de mudança

 

O Dia do Jornalista foi instituído em lembrança ao jornalista João Batista Líbero Badaró, morto em São Paulo, em 22 novembro de 1830, por inimigos políticos. O movimento popular gerado por sua morte levou à abdicação de D. Pedro I, no dia 7 de abril de 1831. Um século depois, em 1931, em homenagem a esse fato, o dia 7 de abril foi oficializado como o Dia do Jornalista.

 

A data é de luta, resistência e denúncia. É com esse espírito que a Subseção de Foz do Iguaçu e Região do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná lembra a passagem. Afinal, jornalismo se faz por amor, com responsabilidade e embate diário. Ser jornalista é entender a importância de ouvir os lados da história. É coletar, redigir, editar e publicar informações sem perder a ética.

 

O jornalista é um trabalhador. No Paraná a entidade que defende os direitos da categoria é o Sindicato dos Jornalistas Profissionais, criado em 1946. Desde então, o Sindijor luta por melhores condições de trabalho; remuneração justa; qualidade de ensino nas universidades; formação superior; ética e envolvimento com a sociedade.

 

Os jornalistas do Paraná estão há 14 anos sem aumento real. O sindicato luta diariamente. A data-base de 2010 foi em outubro. Desde então as negociações se arrastam. Os empresários alegam "crise". Porém, os meios de comunicação no estado nunca faturaram tanto como nos últimos anos. O Projeto Intermeios apontou uma margem de lucro dos empresários de comunicação superior a 19% em 2010.

 

Por que se sindicalizar
Porque o sindicato é um instrumento de lutas em prol dos direitos dos trabalhadores – tanto para assegurar as atuais conquistas como para pleitear tantas outras quantas forem necessárias. Sindicalizar-se é importante para dar mais legitimidade à entidade sindical, que é porta-voz das demandas dos trabalhadores. Isoladamente, o jornalista não pode fazer valer seus direitos. Somente quando as vozes unirem-se em um único coro, os patrões irão nos respeitar como classe.

É preciso nos ver como categoria, como trabalhadores, e lutar pela observância dos nossos direitos e por novas conquistas. E o espaço por excelência para que os jornalistas se assumam como classe é o sindicato, instrumento de luta que defende os direitos e conquistas dos profissionais.

Graças ao trabalho do Sindijor, conseguimos obter implantação do piso da categoria, do anuênio, das cinco horas de jornada diária, e batalhamos conjuntamente com os demais jornalistas do país pela exigência do diploma específico para o exercício de nossas atividades. Mas prosseguiremos lutando, e para isso é fundamental que você dê a sua contribuição, associando-se e participando, discutindo e fazendo nossas reivindicações concretizarem-se em direitos.

Junte-se a nós nesta luta!
Subseção de Foz do Iguaçu e Região

www.sindijorfoz.blogspot.com

@sindijorfoz

Um comentário:

  1. parabéns pelo sindicato! continuem com o excelente trabalho

    ResponderExcluir